Tuesday, 20 December 2016

Encontro de Natal - Desenhar em Família

Foi no domingo, no passado dia 18 deste mês, que fui desenhar a Torres Vedras, a convite do André Duarte Baptista e do grupo CCC SketchCrawl Torres Vedras. Desenhar em família, porque muitos já nos conhecemos desde a formação do grupo, e  os que chegam de novo são sempre bem recebidos. E, com o verdadeiro espírito de Natal, fez-se também uma troca de desenhos, "amigo secreto", e partilhou-se um lanche. 


Manhã de Outono. 


O Encontro foi no Museu Leonel Trindade, com visita guiada à Exposição "As Histórias do Zambujal: 50 anos do Instituto Arqueológico Alemão em Torres Vedras". 
Como a exposição era sobre uma temática que desde sempre me fascinou, preenchi o caderno, que levara com essa finalidade, com desenhos e registos da mesma, deixando os Claustros do Convento da Graça para uma próxima visita.


                                      






Thursday, 17 November 2016

Marionetas no Museu

Ao percorrer o Museu das Marionetas, podemos verificar, através dos diversos objectos expostos, que a manipulação das marionetas pode ser executada de várias formas. Também as marionetas podem ser espectáculos simples com apenas uma pessoa e duas marionetas (chamávamos-lhes fantoches, quando os víamos no Verão pelas praias), ou mais complexos com música e dança, aproximando-se das performances. Mas em casa, com um boneco, qualquer um de nós pode imaginar e criar uma história.    




Saturday, 5 November 2016

Em busca das memórias da minha infância

Fui ao Coliseu dos Recreios em Lisboa, desenhar com os Urban Sketchers, não porque seja o tipo de desenho que mais gosto, mas à procura das memórias da minha infância. E não só. Também assisti a muitos concertos memoráveis. Entre eles o inesquecível espectáculo de despedida do Zeca Afonso. Ainda hoje me recordo de todas as emoções sentidas. E outros concertos extraordinários, embora não tão emotivos.

Quando era pequena ia, com os meus pais e irmãos, ao Circo, e ficávamos sempre num dos camarotes de 1ª ordem. Na memória pensava que era o 2º à direita da presidência, a minha irmã Margarida ( dois anos menos que eu) diz que era ao lado. Gostava muito das trapezistas, e havia mesmo alguns números  sem rede. O perigo espreitava, mas alguma pergunta, mais perto da realidade, era adoçada pelas palavras confortantes dos pais. Lembro-me de um espectáculo mesmo na cúpula que me ficou na memória: um homem, subia por uma corda, e havia uma roda gigante, também me recordo dos leões e, de uns palhaços espanhóis vestidos de amarelo às riscas pretas que me fizeram rir. Não gosto de palhaços, e até me assustavam um pouco. 





Tuesday, 25 October 2016

Aulas de Aguarela

Hoje, técnicas húmidas com efeitos abstractos. (papel apenas molhado na frente).




25 Novembro

Thursday, 20 October 2016

Aulas de Aguarela

Neste ano lectivo, porque ainda o penso sempre assim, em termos de resoluções, decidi que queria mesmo aprender umas bases de aguarela. Para aplicar nos diários gráficos, na ilustração científica de botânica, e também para pintar ocasionalmente umas paisagens.

As aulas de aguarela acontecem, uma manhã por semana, na Fundação Marquês de Pombal, em Linda-a-Velha, com o Professor Carlos Santos Marques. Sempre atento e pronto a fazer críticas, para podermos corrigir e melhorar.

Hoje, técnicas húmidas ( com papel molhado na frente e verso)


18 Outubro


Monday, 12 September 2016

Garden Sketching no Jardim Gulbenkian

Sábado à tarde, no Jardim Gulbenkian, o mote era desenhar "A Matéria das Coisas". 


Apesar deste primeiro desenho, a minha inspiração não estava a ir para a matéria das coisas, mas para as suas sombras.  Inspirada na obra de Lourdes de Castro, especialmente no seu Grand Herbier d'Ombres, trabalho que me fascinou desde o primeiro momento, fiz umas experiências em aguarela.



O dia de sol intenso com toda a folhagem e ramos de árvores, projectavam inúmeras sombras, que me levavam para um mundo de sonhos e fantasia, desde o momento que entrei no Jardim.





Friday, 26 August 2016

Tarde de domingo com vista

A convite da Casa João do Rio, uma tarde de domingo com vista para a Arriba Fóssil da Caparica. Mas também com amigos(as). Para desenhar e pôr em dia as conversas de Verão. 

Belém (Lisboa) - Trafaria - Barco das 14:00h   
 
No jardim de casa da Leonor




No terraço da casa da Luísa e do César


Trafaria - Belém - Barco das 21:00h

                      

                                                                                             







 

Monday, 22 August 2016

Desenho Científico

Aventuro-me por novas formas de expressão gráfica, e entro no desenho científico. Conheci a  Professora Teodora Boneva, num workshop intitulado Técnicas de Aguarela: Botânica, na Liga da Protecção da Natureza. Mais tarde inscrevi-me num workshop no Ar.co, e durante os meses de Junho e Julho na Fábrica da Pólvora em Barcarena.

Por um lado os Diários Gráficos, a rapidez, por vezes o inacabado, o prazer do momento; por outro lado, o Desenho Científico, a concentração nos pormenores, e o tempo exigido para uma boa execução. 

Tempos diferentes para meios diferentes.


Stippling
Grafite em poliester
Scrapeboard/ scratchboard.



 E experiências e efeitos, que se podem conseguir com aguarela e outros produtos, assim como a forma de representar científicamente plantas, borboletas, conchas, mamíferos.

Aguarela

Grafite e aguarela

Aguarela e lápis de cor

Grafite; aguarela; guache e lápis de cor em poliester; tinta da china



















Saturday, 21 May 2016

Museu Nacional de Etnologia

Olhar os objectos e desenhá-los. Ler neles o seu significado. Um mundo a descobrir e a visitar novamente. Em breve.

Antes mesmo de visitar o Museu já tinha lido sobre a exposição  Matéria da Fala - Tampas de panela com provérbios. Quero lá voltar só para as ver/ ler  melhor. O que vi fez-me desejar ver mais.

 Sombras - Teatro Wayang Kulit, Bali

Instrumentos de Música - Reque-reque, Portugal











Friday, 20 May 2016

Colagens e mais colagens na Casa João do Rio


Mais uma tarde organizada pela Maria Celeste  na Casa João do Rio . Para dar nova vida aos livros velhos e antigos que se encontram pela Casa, sugeri à Maria Celeste um atelier de Colagem, orientado pelo Lauro Monteiro que se encontra este mês em Portugal ( Torres Vedras). Foi uma tarde incrível, e as pessoas que ainda não conheciam esta forma de arte ficaram deslumbradas com os resultados que obtiveram.






 


2º Encontro Internacional de Desenho de Rua

Os formadores no último dia - domingo dia 8 - foram:

Bruno Vieira (Torres Vedras, PT) - Paisagem Rural 

Edward W.K.Wandeur (Santo André, SP, BR) - Elementos Urbanos 

Célia Burgos ( Cadiz, ES) - Construir o Espaço com Cor

André Duarte Baptista (Torres Vedras, PT, e Paulo Brilhante (Ponta Delgada, Açores, PT) - Paisagem- Partilha de Registos Gráficos

Este ano só fui no último dia, e o tempo não ajudou. Apesar de não ter praticamente chovido ( uns ligeiros pingos) esteve sempre algum frio e muito vento. Não sei se foi por causa das condições incomodativas - não gosto de vento -mas não desenhei nada que me agradasse. No entanto valeu a pena, pelo reencontro de pessoas que só vemos nessas ocasiões - portugueses, brasileiros e espanhóis - pelos novos conhecimentos que se fazem, por um dia bem passado. Desenhos e muita conversa.

Gostei das propostas das diversas oficinas, e a última espero poder repeti-la num próximo encontro. A chuva, finalmente ao final do dia chegou, não permitindo que o meu grupo terminasse a proposta. Forma-se um grupo de quatro ou cinco pessoas. Cada uma começa a desenhar no seu caderno. De seguida deixa-o no local onde estava, e uma das outras pessoas - aproveitando o mesmo ponto de vista - continua a desenhar.
Juntamo-nos com pessoas, com as quais podemos não ter ainda interagido, e saímos da nossa zona de conforto ao tentar continuar o desenho que não foi iniciado por nós. 

Escolhi apenas um desenho executado durante a  oficina da Célia Burgos (ES), feito em 10 minutos nos quais me resguardei do vento na Igreja, e desenhei a imagem de Santa Susana, com as cores propostas ( quentes e frias).





 


 

Thursday, 21 April 2016

Montaditos, imperiais e desenhos

Ponto de Encontro às 19:00h, nos 100 Montaditos, na Praça Dom Luís em Lisboa. Espaço com um grande pé alto, uma loggia que domina o espaço principal, (e onde nos instalámos) e uma decoração de molduras com fotografias a preto e branco.

1 Montadito de salmão fumado com cebola crocante e molho aioli, e 2 imperiais depois, e lá sairam 2 sketches. Porque a conversa e a animação não deram para mais.



Saturday, 19 March 2016

Lisboa - A Cidade e o Céu



Não tenho uma "terra" donde sou, porque nasci em Lisboa, e os meus antepassados são de Lisboa há inúmeras gerações.

Saturday, 5 March 2016

Workshop com Kiah Kiean

Já conhecia o seu trabalho, através do facebook e do blog Ch'ng Kiah Kiean

Ontem ao fim da tarde, fui ouvi-lo. Falou de como começou, das ferramentas que utiliza, e dos aspectos técnicos. 

Alguns pensamentos que me ficaram, de como ele aborda os seus desenhos:

SEE - THINK - DRAW

Leave an empty space: the drawing needs to breathe.

The signature can be part of your sketch.

LESS IS MORE

Hoje de manhã, foi a parte prática do Workshop.

Aqueduto das Águas Livres, Lisboa/ Campolide-Monsanto.


Um dos desenhos que fiz.

Tuesday, 16 February 2016

Paisagens aquáticas

No domingo visitei o Aquário Vasco da Gama, com o grupo Foto e Sketchers 2". Anos e anos desde que o visitara pela última vez, e associava-o ainda a um espaço de silêncios. No domingo isso não aconteceu, com as famílias aos atropelos, e a chamarem alto pelas crianças que corriam e gritavam. Tenho de lá voltar, para poder apreciar aquelas paisagens aquáticas, miniaturizadas em aquários ao longo dos corredores. Há também a colecção do Rei Dom Carlos, nomeadamente a de Malacologia. Tenho de lá voltar.


Esta visita ao Aquário, lembrou-me o fotógrafo, designer e aquariofilista Takashi Amano, ( exposição temporária no Oceanário de Lisboa), cujos trabalhos se podem ver  AQUI.